Portugal não quer um ‘Brexit’ turístico

Num ano historicamente positivo para o sector turístico nacional, o governo antecipa o diálogo com várias agências de viagens britânicas para responder aos eventuais constrangimentos na circulação de pessoas entre o Reino Unido e a União Europeia, numa altura em que começam a sentir-se os efeitos das implicações da eventual saída do país da UE.
A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, diz que quer “prevenir os possíveis efeitos negativos” do ‘Brexit’. “Reunimos com vários operadores e companhias aéreas do Reino Unido no sentido de antecipar possíveis efeitos e garantir que as condições dos turistas e dos residentes em ambos os países não são afectadas”.
Com esta aproximação, o governo português tenta não só conter os danos na imagem de Portugal enquanto destino turístico integrado no espaço da União Europeia, como também tenta responder atempadamente aos possíveis condicionamentos na circulação de visitantes portugueses ao Reino Unido ou turistas britânicos em território nacional.
O anúncio foi feito no Dia Internacional do Turismo que se assinalou esta Terça-feira.
Com Destak
Créditos fotográficos: Filipe Plácido, FreeImages.com

About author

Joaquim Martins

Joaquim Martins

Jornalista desde 2005 na Rádio Altitude, histórica e ainda hoje pioneira no universo das rádios locais em Portugal. Quando ingressou no ensino superior em Leiria, fez caminho na 'Central FM', outra rádio precursora, esta já no tempo das «piratas». Colaborou com o Rádio Clube Português; com a revista 'Invest', magazine do segmento económico; integrou a equipa de correspondentes do 'Correio da Manhã' e faz parte dos repórteres fundadores da CMTV em 2013. Lidera a 'Antena Lusa', rádio on-line de informação em língua portuguesa, convicto de que a rádio passará a ter a Internet como meio, mas será sempre rádio.